sábado, 24 de novembro de 2018

Educação de Antonina realizou último encontro de formação especial e inclusiva 2018.


Último encontro de formação do ano de 2018 foi realizado nesta quinta, 22, para estudos presenciais sobre educação especial e inclusiva.
Na ocasião foram estudado a temática sobre altas habilidades e superdotação. Momento muito rico de aquisição e troca de conhecimentos.
Agora só falta a entrega no relatório de experiências e atividades sobre sondagem da realidade para investigação a cerca da existência de alunos com altas habilidades e superdotação em nas escolas da rede municipal, pois segundo a professora formadora Penha Morais, “geralmente nos preocupamos em diagnóstico dos transtornos globais do desenvolvimento, das deficiências e dos problemas de aprendizagem buscando incluí-los e dar-lhes o apoio para suas necessidades e os nossos alunos que se destacam muito em alguma disciplina ou área do conhecimento ou ainda tem talento às vezes estacionam ou desestimulam diante dos conteúdos e habilidades que já tem domínio e precisam avançar. Será que temos alunos com altas habilidades em nossas escolas de Antonina do Norte Ceará? Como saber? Nós educadores, famílias e sociedade antoninense já despertamos para essa reflexão? Orientamos trabalhos de pesquisa e de conclusão dessa etapa de formação e a necessidade de todos desse grupo que de acordo com os critérios da SEDUC E CREDE 18 obtiverem 80% de frequência e entregarem ou postarem no grupo de estudos sobre educação especial e inclusiva no ambiente virtual Sócrates UFC para receberem certificação de 200 horas”, salientou.

Penha Morais agradeceu a confiança da secretária Joana Braga em relação a sua participação  durante os encontros regionais desde agosto de 2017, até outubro de 2018 para repassar mensalmente as professoras do AEE - Atendimento Educacional Especializado, Núcleo Gestor, equipe da Antonina SME e Profissionais de apoio. “Agora só falta marcar a data da certificação não é meninas?”, lembrou ela.

(Blog do Flaviano Oliveira)