domingo, 11 de novembro de 2018

Conselhos nos governos viram escândalos

O governo federal e os governos estaduais e municipais criaram conselhos para completar salários de executivos e secretários.

Com o passar  do tempo os conselhos foram engordando, viraram cabides de empregos.
O governador eleito de Minas Gerais, Zema, descobriu, por exemplo, que o Ipsemg (Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais), que está totalmente quebrado, tem 540 conselheiros com salários acima de R$ 10 mil.

(Estado de Minas)