segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Crato recebe ONG Operação Sorriso que faz cirurgias gratuitas de lábios leporinos


Crianças e adultos com lábios leporinos foram atendidos gratuitamente no período de 11 a 14 de outubro, no Hospital São Raimundo, com a cirurgia feita pela equipe da Operação Sorriso. Após dez anos, a ONG Operação Sorriso retorna ao Cariri para mais uma missão, dessa realizando cerca de 40 cirurgias durante esse período.

Com atuação em 60 países e considerada a maior Organização Não Governamental internacional nessa área, ela vem a Região do Cariri com médicos pediatras e cirurgiões, fonoaudiólogos, enfermeiros e anestesistas. A Operação Sorriso é uma das maiores organizações médicas e já atendeu mais de 4.400 pacientes, realizou mais de 39 mil consultas médicas e operou 2.150 pessoas, tudo de forma gratuita.

O prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, esteve presente no hospital na última quinta-feira, 11, para agradecer pelo serviço prestado à comunidade. “Não temos como agradecer a generosidade da equipe em realizar essa ação para a população da nossa Região. Somos gratos e estamos à disposição para colaborar com o sucesso da ação da Operação Sorriso”, ressaltou o prefeito.

De acordo com Fernanda Carbonari, coordenadora do programa da Operação Sorriso Brasil, a ONG existe no Brasil desde 1997. Ela destaca que foi realizada uma pesquisa que constatou que a recorrência da fissura labiopalatina, em uma mesma família, é maior na Região do Cariri do que em outras cidades brasileiras pesquisadas. “Estamos muito felizes de voltar a Região do Cariri após 10 anos para atender os pacientes da região e promover, principalmente, o tratamento continuado desses pacientes”, disse Fernanda.

Assim como a Prefeitura do Crato, a Associação Brasileira de Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial (ABCCMF), Marinha do Brasil, Projeto Genoma e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a Prefeitura de Juazeiro do Norte, o Centro Universitário Doutor Leão Sampaio/UNILEÃO e o Hospital São Raimundo também são parceiros da organização para a realização da ação.

LÁBIOS LEPORINOS

Casos de lábios leporinos são mais frequentes em meninos e fissura palatina em meninas. Lábio leporino se caracteriza pela abertura na lateral dos lábios superiores, entre a boca e o nariz, resultado de má formação congênita, com maior incidência decorrente de infecções maternas durante a gravidez: rubéola, toxoplasmose e herpes. É causada ainda por alguns tipos de remédios, uso de álcool, cigarro e/ou outras drogas; deficiências nutricionais, e o próprio fator genético.

A deformação pode comprometer também dentes, gengiva, maxilar superior e o próprio nariz. Em muitos casos, este problema também vem associado à fenda palatina, uma abertura no céu da boca, parcial ou total, e que permite a comunicação direta da cavidade oral com o aparelho nasal. Tais anomalias afetam cerca de uma criança a cada 700 gestações.

(Assessoria de Imprensa)