terça-feira, 16 de outubro de 2018

Cid pede para PT assumir mea culpa e bate boca com petistas


O ex-governador e agora senador eleito Cid Gomes (PDT) teve de sair escoltado por seguranças e correligionários do encontro que teve ao lado do governador Camilo Santana nesta segunda-feira (15), em Fortaleza.

Cid Gomes foi ao Marina Park para ato político convidado pelo governador reeleito Camilo, em apoio à candidatura de Fernando Haddad para Presidência da República.

Cid acabou entrando em bate boca com petistas, chamando alguns de "babaca" após sugerir que o Partido dos Trabalhadores fizesse mea culpa pelos erros cometidos e besteiras que fez contra do Brasil nos últimos anos. "Quem criou o Bolsonaro foi o PT. Ele é fruto de tudo que está aí. Esse partido se achou o dono do país, mas o Brasil não aceita ter dono", disparou.

Em outro momento, Cid confirmou voto em Haddad. "Se tem segundo turno, temos que escolher um candidato, então vamos escolher...", afirmou Cid.  "Se votei no Eunício, votar no Haddad é mais fácil e por que não votaria", completou.

Ainda no palanque Cid foi contido por correligionários e, em seguida, o governador Camilo Santana
amenizou a discussão alegando que toda família possui divergências. "Na política não é diferente", concluiu Camilo.