quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Camilo e Izolda visitam Instituto Maria da Penha para debater políticas para as mulheres no Ceará


O governador Camilo Santana 13 e a vice-governadora Izolda Cela visitaram, no início da tarde desta quinta-feira (4), o Instituto Maria da Penha para debater políticas em defesa dos direitos das mulheres no Ceará com a idealizadora da ONG, Maria da Penha. Camilo e Izolda reforçaram o compromisso  pela luta por mais ações que combatam a violência e garantam mais oportunidades às cearenses.

“Essa é uma temática que nós temos uma preocupação forte. Nestes três anos e nove meses que estamos no Governo, enfrentamos dificuldades econômicas no país, crise, seca no Estado, e mesmo assim estamos empenhados em fortalecer as ações e investir por mais conquistas na luta das mulheres. Exatamente para isso formamos  grupos para ouvir propostas e sugestões que possam ser implementadas junto ao nosso plano”, afirmou.

Símbolo do combate à violência contra a mulher, Maria da Penha ouviu do governador as principais propostas da coligação “Por um Ceará cada vez mais forte” que atendem reivindicações da militância das mulheres. Camilo destacou a admiração pela história e atuação do instituto, e garantiu que sempre todas as recomendações vindas dele serão muito bem-vindas. “Temos a tarefa de mudar esse cenário”.

Plano de Governo
Em parceria com vários órgãos do sistema de garantia de direitos e da Justiça, além da Prefeitura de Fortaleza, a gestão de Camilo Santana no Governo do Ceará implementou a Casa da Mulher Brasileira (CMB) no meio deste ano - mediante termo de posse do Governo Federal. Localizado na Capital, no bairro Couto Fernandes, o equipamento acolhe mulheres vítimas de violência doméstica, com suporte judicial, psicossocial e capacitação em prol da autonomia econômica.

Para sua reeleição, Camilo apresenta no plano de governo mais duas grandes ações para as principais regiões do Estado: a construção da Casa da Mulher Cearense, com plantões de Delegacia 24h, Defensoria, Ministério Público e Tribunal de Justiça, nos moldes da CMB; e a implantação dos Núcleos de Autonomia Econômica para Mulheres, ofertando qualificação profissional, encaminhamento ao mercado de trabalho e linhas de crédito para abertura do próprio negócio.

Ao fim da visita, Camilo Santana e Izolda Cela assinaram termo de compromisso no Instituto Maria da Penha para seguirem com administração pública atenta às principais necessidades e reivindicações da militância pelos direitos da mulher.