sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Recuperação de Jair Bolsonaro pode durar semanas, afirmam especialistas

Foto: Reprodução

O ferimento sofrido pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) nesta quinta-feira, 6, em Minas Gerais, atingiu a artéria mesentérica, que leva sangue da cavidade abdominal para o intestino, e tem risco de novas infecções que podem ocorrer até dias depois do atentado. Por essa razão, a recuperação pós-operatória de Bolsonaro pode durar semanas.
Durante a cirurgia a que o candidato foi submetido, os médicos controlaram a hemorragia interna, costuraram e resolveram uma lesão transfixante no intestino grosso e três no intestino delgado, o que colocou Bolsonaro fora de risco imediato.
Um dos cirurgiões que operou Bolsonaro, o médico Glaucio Souza, concedeu entrevista à Folha de S. Paulo e afirmou que o candidato ainda corre risco de vida, mas suas chances de recuperação são muito boas.
Segundo o médico, Bolsonaro chegou ao hospital num estado muito grave, com a pressão baixa devido ao sangramento. "Ele passou por uma avaliação inicial e uma tomografia e, imediatamente, foi levado ao centro cirúrgico. O sangramento era interno", afirmou ele à reportagem, explicando também o motivo de não ter sido possível ver sangue nos vídeos divulgados.
Ele também afirmou que a suposta lesão no fígado foi apenas um boato. Glaucio informou que, apesar da situação grave e do risco de vida, Bolsonaro tem tudo para se recuperar bem. "O prognóstico é muito bom. A expectativa de recuperação é boa. Ele está consciente e já conversou com os filhos. A cirurgia foi muito bem-sucedida."
O jornal O Globo conversou com um cirurgião hepático, Marcelo Enne, que ressaltou o perigo que ainda estará presente durante a recuperação. "Ninguém morre imediatamente por uma ferida no intestino, mas uma infecção dia após a cirurgia não é descartada, e isso pode implicar na necessidade de uma nova operação".
Segundo Enne, o paciente deve ser monitorado por um período de 12 a 24 horas antes de ser transferido para outro hospital, porque podem ser registrados sangramentos após as primeiras horas de cirurgia e a pressão sanguínea deve ser constantemente observada. Mesmo com o prognóstico positivo, a recuperação pós-operatória pode se estender por semanas.