quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Emprego cresce e movimenta economia do Interior do Ceará

O Ceará mantém a terceira colocação nacional no número de empregos registrados. De acordo com levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os estados com mais inserções no mercado de trabalho pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine) são Paraná, que lidera com 77.286 trabalhadores empregados; São Paulo, com 58.382 colocações; e Ceará, com 34.948.
Em Juazeiro do Norte, o setor de serviços tem se destacado ao lado da construção e do comércio. De acordo com o Instituto do Desenvolvimento do Trabalho na cidade, as contratações
temporárias começaram em agosto
Os dados contabilizam todas as colocações ocorridas de janeiro a agosto deste ano e demonstram um cenário promissor no Interior do Estado. Contratada em junho deste ano para cuidar das vendas online de uma loja de lingeries em Sobral, a vendedora Thays Lane Ferreira, de 18 anos, ainda comemora a conquista do primeiro emprego formal, algo que ela via com uma certa dificuldade, já que há muito buscava pela primeira oportunidade e não encontrava portas abertas. Sem se deixar abater, a jovem seguiu tentando, até que teve o currículo aceito. "Eu sempre gostei de vendas, até porque minha mãe tinha uma lojinha em casa. Fiquei muito feliz em conseguir a vaga.
 A comercialização online tem sido um desafio que tem trazido resultados positivos para meu futuro profissional", planeja, enquanto fecha mais um pedido pelas redes sociais. Até o ano passado, a dona da loja, que atende no atacado e varejo, Eveline de Paula Dias, mantinha quatro funcionárias em atividade, mas resolveu ampliar o quadro para seis, por conta do crescimento nas vendas, principalmente pela internet.
O aumento de 40% no faturamento, por meio dos pedidos online, foi o responsável pela ampliação do quadro de funcionárias. "Também conseguimos uma parceria com o Governo do Estado, no incentivo do primeiro emprego para jovens estudantes que estão em fase de estágio na Escola Profissionalizante aqui de Sobral.
Apesar das dificuldades, temos avançado em um mercado cada vez mais competitivo", comemora a empresária, que tem contribuído para manter Sobral em um boa posição quando o assunto é emprego formal no Ceará.

(DN)