quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Camilo projeta dobrar número de moradias entregues nos próximos quatro anos


O bairro Parangaba, um dos maiores de Fortaleza, recebeu, na manhã desta quinta-feira  (13) a caravana "Por um Ceará cada vez mais forte". Ainda era cedo quando o governador Camilo Santana 13 iniciou mais uma caminhada pelas ruas e calçadas, cumprimentando e ouvindo a população.

Enquanto conversava com as pessoas, Camilo ressaltou que o Estado tem, hoje, uma política de apoio ao programa nacional Minha Casa Minha Vida. "Entregamos nesses últimos três anos, 27 mil unidades e tem mais 13 mil a serem entregues até o fim do ano", disse. Até dezembro, o número de famílias que receberam casas novas deve chegar a 40 mil.

Ainda de acordo com o governador, a ideia é dobrar esse número de casas nos próximos quatro anos. "Isso vai depender muito da política nacional. O programa Minha Casa  Minha  Vida é uma grande política nacional e o Estado tem complementado recursos, comprado terreno, assegurando a infraestrutura para viabilizar o programa".

Com isso, de acordo com Camilo Santana, se tornou possível retirar famílias de áreas de risco, de Fortaleza e no Interior. "É uma política que garante moradia digna às pessoas, realiza sonhos, principalmente de mães que têm crianças. Também tiramos pessoas do aluguel, garantindo a casa própria. O Ceará é um dos estados que mais tem implementado o programa ao longo dos anos no Brasil.  Queremos ampliar não apenas as habitações urbanas, mas também as rurais".

A respeito do Programa Nacional de Habitação Rural, Camilo Santana afirmou que o Estado também apoia com implementação de recursos para viabilizar esse tipo de empreendimento. "Então a nossa meta é dobrar nos próximos quatro anos, chegando à marca de 40 mil unidades no Estado do Ceará ", reforçou.

O engraxate Cláudio Lopes, 39 anos, mora na Parangaba desde quando nasceu e atua na Praça da Matriz há 20 anos. Hoje o cliente foi o governador. "Fiquei emocionado, porque lá em casa todo mundo vota no Camilo Santana". O café da manhã do governador foi feito na banquinha de tapioca da dona Rute que trabalha no lugar há 8 anos.

A aposentada Severina da Silva tem 69 anos. Ela é daquelas pessoas  que valorizam o voto e que faz questão de comparecer à urna. "Se eu pudesse passaria o dia todo votando". Ela.mora no bairro vizinho à Parangaba, o Planalto Pici, mas aproveitou o sol ainda frio para ir à missa. Quando saia da igreja matriz se deparou com a caravana do governador e fez questão de pedir um adesivo.

Devidamente "adesivada", ela bradava que "Se Deus quiser" Camilo Santana vai governar por mais quatro anos. "Eu gosto muito dele. Faz um bom trabalho, assim como fez o Cid Gomes. Por isso, no dia 7 (de outubro) eu vou cedo pro colégio onde voto. Se duvidar chego antes de abrir, só pra garantir mais um voto pro Camilo", disse ela empolgada enquanto colava o adesivo em sua camisa do Brasil.