segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Percentual de candidatos negros é o mesmo das últimas eleições, mas o de jovens caiu

O percentual de candidatos negros a um cargo de deputado federal se manteve o mesmo, apesar de o número absoluto das candidaturas ter aumentado
As eleições deste ano registram o mesmo percentual de candidaturas de negros do último pleito e queda nas candidaturas de jovens à Câmara dos Deputados.
Neste ano, 3.447 candidatos a deputado federal se declararam de cor preta (896) ou parda (2.551). O número corresponde a 41% dos cerca de mais de 8.300 postulantes a uma vaga na Câmara.
Houve um pequeno crescimento no número absoluto de candidaturas de negros em relação à eleição anterior, em 2014, quando 2.930 dos que queriam ser deputado federal se disseram de cor preta (701) ou parda (2.229). O percentual de quatro anos atrás, no entanto, era o mesmo de agora.
Já a candidatura de jovens à Câmara dos Deputados caiu. Considerando os candidatos de 19 a 29 anos de idade, os números passaram de 457 (6,4% do total de candidatos), em 2014, para 408 (4,9%), em 2018.
Diante de tais números, o cientista político Thiago Vidal não vê perspectiva imediata de superação da sub-representação da sociedade brasileira na Câmara, principalmente em relação aos negros.
"A sub-representação parlamentar, que vai decorrer da sub-representação nas candidaturas, é sintoma da dificuldade que os segmentos mais jovens, os negros e o público feminino têm. É amostragem do grande problema que é essa falta de representação que não deveria existir, porque a maior parte da população é negra e feminina.”
Para Vidal, essa sub-representação é “claramente um problema institucional de instrumentos de participação [na política]”.
Amarelos e índios
Apesar do baixo número absoluto, as eleições de 2018 registram aumento de candidaturas de amarelos e indígenas. Neste ano, 40 indígenas vão concorrer a um cargo de deputado federal, 15 a mais do que em 2014.
Já entre os que se declararam amarelos, o número de candidatos passou de 38, na eleição passada, para 62, em 2018.
Quanto à faixa etária, a mais jovem candidata à Câmara dos Deputados tem 19 anos e é de Goiás. Essa candidatura, no entanto, deve ser impugnada porque a idade mínima para ser deputado federal é de 21 anos.
Já o candidato mais velho tem 90 anos e concorre por São Paulo.
"Agência Câmara Notícias"