sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Geração de emprego e inserção da juventude no mercado de trabalho são pautas prioritárias para Fernando Santana


O candidato Fernando Santana 13222 afirmou na tarde desta sexta-feira, 31, durante entrevista ao programa Jornal da Tarde, da rádio Padre Cícero 104,5 MHz, apresentado pelo jornalista Franzé Sousa, que, eleito deputado estadual nas eleições deste ano, terá como principal bandeira na Assembleia Legislativa do Ceará a ampliação de políticas públicas capazes de garantir a geração de novas vagas de emprego e a inserção de jovens no mercado de trabalho.
Ressaltando a preocupação do governador Camilo Santana 13 em atrair novos investidores para o Ceará, criando desta forma a possibilidade de garantir trabalho à mão de obra existente, Fernando Santana observou que ainda há uma carência significativa em relação a empregabilidade nos municípios interioranos, cujo a sobrevivência, na maioria dos casos, depende da destinação de recursos federais, como o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), por exemplo.
“Nossa preocupação é que os jovens deixem a região [do Cariri] por conta da falta de emprego, de oportunidades. O que eu proponho, no exercício de um futuro mandato parlamentar, é fortalecer ações que possam oportunizar a vinda de indústrias para o Ceará, para o Cariri, criando as condições de permanência destes nossos jovens na região”, disse o candidato.
Mesmo sem mandato, Fernando Santana 13222 já vem trabalhando para garantir que empresas já instaladas no cariri permaneçam na região. Um exemplo claro deste trabalho foi a desistência da empresa Farmace em migrar para Foz do Iguaçu, no Paraná, mantendo-se instalada no município de Barbalha. A empresa havia recebido inúmeras promessas de benefícios por parte do governo paranaense, porém, declinou das propostas após ter recebido do governador Camilo Santana o compromisso de apoiamento à empresa. A reunião entre o governador e a diretoria da empresa só foi possível graças à intervenção de Fernando Santana.
“Seriam 1.200 empregos que deixariam de existir no Cariri. Quando eu soube que havia a possibilidade da Farmace migrar para Foz do Iguaçu, eu corri imediatamente ao governador, o alertei sobre o problema e, através das leis de incentivo, Camilo conseguiu convencer a empresa a permanecer no Ceará, na nossa Barbalha, garantindo, desta maneira, os empregos que ela oferece ao nosso povo”, esclareceu.
Fernando Santana também fez referência à necessidade da revitalização dos plantios de cana-de-açúcar na região do Cariri. Em outrora, a produção era absorvida na totalidade pela usina Manoel Costa Filho, atualmente desativada.
“Essa questão da usina é uma questão um tanto quanto complexa. Já se procurou toda a atividade produtiva que pudesse se instalar ali. Até multinacionais, de diversos ramos, de diversas áreas de atuação, estão sendo procuradas [pelo Governo do Estado] para que a usina possa voltar a gerar emprego e renda. A questão da revitalização da cana-de-açúcar passa por incentivos das instituições financeiras junto aos produtores interessados no resgate dessa cultura. Com a defasagem da cana, a banana hoje é quem domina o seguimento, até pela facilidade e menor custo da produção. Particularmente, eu acho que ali na usina, nós vamos ter outro segmento gerando emprego e renda. Se cogita, inclusive, a possibilidade de a usina recepcionar uma indústria farmacêutica. O importante é que com o retorno do seu funcionamento, haja a geração de novas vagas de emprego e, com isso, a ocupação dessas vagas pela nossa juventude”, concluiu Fernando Santana 13222.

(Assessoria de Imprensa)