terça-feira, 14 de agosto de 2018

Dos 14 pré candidatos à presidência apenas 6 fizeram seus registros no TSE



Com o prazo para termino dos registros cada vez mais próximo, nesta quarta feira (15), até a tarde de ontem, terça feira 13 de agosto, apenas 6 candidatos à presidência registraram oficialmente ao Tribunal Superior Eleitoral suas candidaturas para as eleições de 2018. São eles:

 João Amoêdo (Novo)
O empresário João Amoêdo com passagens por Unibanco e Itaú-BBA

Ciro Gomes (PDT)
Candidato a presidente em 1998 e 2002, esta será a terceira vez que Ciro Gomes tentará chegar ao Palácio do Planalto.

Cabo Daciolo (Patriota)
Daciolo foi eleito para a Câmara dos Deputados pelo PSOL, ganhou notoriedade ao liderar uma greve de bombeiros em 2011, no Rio de Janeiro

Geraldo Alckmin (PSDB)
Esta é a segunda vez que o ex-governador de São Paulo concorre ao Palácio do Planalto. Candidato pelo PSDB em 2006

Vera Lúcia (PSTU)
Formada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Sergipe, Vera Lúcia foi candidata à Prefeitura de Aracaju em 2012. 

Guilherme Boulos (PSOL)
líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST)



Com vários nomes já bem conhecidos da população, a corrida presidencial deve ter o maior número de concorrentes desde 1989, no total de 14 candidatos oficializados por meio de convenção partidária, conheça os demais candidatos:

Alvaro Dias (Podemos)
Senador eleito com 77% dos votos do Paraná na última eleição

Henrique Meirelles (MDB)
O nome do ex-ministro da Fazenda foi aprovado com 419 votos dos delegados do partido.

Jair Bolsonaro (PSL)
No sétimo mandato consecutivo como deputado federal

João Goulart Filho (PPL)
Filho do ex-presidente João Goulart, deposto pela ditadura militar em 1964

José Maria Eymael (DC)
Está é a quinta vez que o ex-deputado federal concorre ao Palácio  do Planalto.

Luis Inacio (PT)
O ex-presidente mesmo estando em prisão conseguiu por meio de convenção partidária oficializar sua candidatura

Marina Silva (Rede)
Nas eleições de 2014 e 2010, quando foi candidata por PSB e PV, Marina ficou em terceiro lugar nas corridas presidenciais ao receber cerca de 20 milhões de votos em cada pleito.

Manuela D'Ávila (PCdoB) 
Deve desistir para concorrer como vice em uma chapa encabeçada por candidato do PT.