segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Brasil tem primeira transexual candidata ao Senado

Foto: retirada da internet


Com as iniciativas cada vez maiores de representatividade LGBT nos vários segmentos da sociedade, Minas Gerais tem a primeira transexual candidata ao senado, Duda Salabert de 36 anos, professora, candidata pelo PSOL, disputa sua primeira eleição, ela  é presidente da ONG Transvest que oferece cursos gratuitos de idiomas e  pré-vestibular para travestis e transexuais.

A professora ressalta que milita há mais de vinte anos não apenas pelas causas das mulheres trans mas também pela educação, entre suas propostas esta  o perdão da divida FIES. Apesar de ser sua primeira candidatura ela afirma que foi convidada para outros cargos, mas todavia acredita ser a candidatura do senado um meio de "provocação" e caráter simbólico contra um espaço feito para senhores, acrescentou ela.

Além de Salabert, Minas Gerais terá outras três candidatas trans nestas eleições, duas do PSOL e uma do PCB, partidos que estão na mesma coligação no Estado. Em março deste ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou o uso do nome social pelas candidaturas de pessoas trans. 

Na corrida pelas duas vagas do senado em Minas Gerais Duda Salabert enfrentara também a ex-presidente Dilma Rouseff

(Folha de São Paulo)