segunda-feira, 30 de julho de 2018

Resumo do final de semana: confira os partidos que lançaram candidatura no Ceará até o momento

PSDB, PSOL e PFL homologaram suas candidaturas nesse final de semana. Foto: arte do Blog

Até então, 3 partidos oficializaram candidaturas, através de convenção, para disputar o Governo do Estado, Senado, Congresso Nacional e Assembleia Legislativa. Ao todo são 5 partidos que entram na disputa. Os nomes de Guilherme Theophilo (PSDB), Ailton Lopes (PSOL) e Hélio Gois (PSL) foram até o momento os únicos que lançaram disputa nesse final de semana. Falta serem realizadas as convenções de Camilo Santana (PT) e Francisco Gonzaga (PSTU). As coligações tem somente uma semana (até o dia 5, domingo) para oficializar suas candidaturas, de acordo com o calendário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 
No sábado, a convenção do PSOL lançou o bancário Ailton Lopes e a militante do PCB, Raquel Lima, como candidatos à governador e vice respectivamente. Essa é a segundo vez que Ailton disputa uma eleição, tendo sido derrotado em 2014 que obteve 2,40% dos votos válidos. A chapa PSOL/PCB também lançou dois nomes para o senado: a professora Ana Karina Cavalcante e o pastor evangélico Jamieson Simões. Durante o encontro a palavra de ordem “Marielle, presente!”, em homenagem a vereadora carioca morta em março, foi uma das mais ouvidas.
No domingo, a convenção do PSDB homologou a candidatura de general Theophilo ao Governo do Estado, mas por enquanto a chapa PSDB/Pros não tem vice. Nomes como o do caririense Vasques Landim foram cotados para compor ao lado do candidato a governador, mas o próprio Landim não aceitou por razões pessoais. Durante o encontro, ocorrido no auditório do Colégio Ari de Sá, na capital, o senador e maior líder do partido, Tasso Jereisatti, esteve presente e Geraldo Alckimim mandou mensagem aos participantes por meio de vídeo. Eduardo Girão e Mayra Pinheiro ficaram com a disputa ao Senado.
Também no domingo, o PSL realizou convenção que oficializou o advogado Hélio Gois, candidato ao Governo do Estado, e Elizabeth Tauchmann como vice. Para o senado, a chapa PSL/Democracia Cristã lança o médico Márcio Pinheiro e o pastor Pedro Ribeiro.    
Encontro de “Tática”
O PT não realizou convenção, mas fez o “Encontro de Tática Eleitoral” no sábado em que homologou algumas candidaturas a deputado federal e estadual e definiu os rumos do partido para as eleições 2018. Uma das decisões é que o Partido abre mão de lançar nome do próprio PT ao Senado para apoiar Cid Gomes (PDT). Um dos nomes cotados seria do atual senador José Pimentel. Pimentel enviou nota “lamentando” a decisão do colegiado. A convenção oficial do Partido dos Trabalhadores será no ultimo dia, do calendário do TSE, 5 de agosto (domingo), que homologará Camilo Santana candidato à reeleição.  
Colaborou Rafael Pereira