quinta-feira, 12 de julho de 2018

Governo do Estado vai lançar plano de desenvolvimento econômico

Turismo pode ser uma das áreas a serem desenvolvidas no Estado 

O Governo vai lançar um Plano de Desenvolvimento Econômico para aumentar a competitividade de setores prioritários no curto, médio e longo prazo. Estudo vai identificar as ações estratégicas e será realizado pelo Consórcio Sociedade Portuguesa de Inovação - Quanta Consultoria. O contrato no valor de R$ 1,6 milhão será assinado ainda neste mês e a expectativa é que o trabalho seja concluído até fevereiro de 2019.
“Este estudo vai apoiar metodologicamente o Governo na elaboração de um Plano de Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará, com a identificação de setores prioritários e estratégias de ações estruturadoras para aumentar a produtividade desses setores e, consequentemente, melhorar a competitividade da economia cearense no curto, médio e longo prazo”, afirma o secretário estadual de desenvolvimento econômico (SDE), César Ribeiro.
Ele explica que este planejamento inclui a própria reestruturação da SDE e suas vinculadas - Agência de Desenvolvimento do Estado (Adece) e Companhia Administradora da Zona de Processamento de Exportação S/A (ZPE-CE) - frente ao novo momento da economia do Ceará. Hoje somente a Adece tem 27 câmaras instaladas, sendo 24 setoriais e três temáticas. “É mais no sentido de otimizar, ampliar e organizar o trabalho feito por essas entidades, evitando sombreamento entre elas, sendo a SDE a porta principal de entrada do investidor no Ceará”.
O contrato com a Quanta Consultoria, vencedora da licitação homologada no último dia 5, tem preço global estimado em mais de R$ 1,6 milhão. Uma parte será paga em reais (R$ 722,1 mil) e a outra em euros (€ 198,8 mil). Os recursos vêm do financiamento com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) pelo Programa para Resultados (P for R), hoje, gerido pela Secretaria Estadual do Planejamento e Gestão (Seplag).
“O contrato está previsto para assinatura ainda em julho de 2018. Após isso, será apresentado pelo consórcio contratado o plano de trabalho e, concomitantemente, início dos trabalhos”, informou o secretário.
Dentre outros pontos, o estudo vai contemplar a mobilização de atores locais para discussão de uma visão de futuro para o Estado com a definição de setores estratégicos; seleção de políticas, projetos e ações impactantes viáveis e exequíveis; priorização e hierarquização de políticas, projetos e ações selecionados; elaboração de um plano com ações transversais necessárias para criação de um ambiente propício ao desenvolvimento e competitividade.
Além disso, há proposta de um modelo organizacional e de governança do Sistema de Desenvolvimento Econômico Estadual que seja referência e tenha capacidade de gerir a execução desse plano, bem como, seus desdobramentos futuros.
(O Povo)