terça-feira, 26 de junho de 2018

PF cumpre mandados judiciais no Ceará em operação contra fraude na Previdência


A Polícia Federal (PF) deflagrou a 2ª fase da 'Operação Mimetismo', que combate fraudes em benefícios previdenciários, e cumpriu mandados judiciais no Ceará e no Pará, nesta terça-feira (26). A investigação estipula que a organização criminosa causou um rombo de R$ 9,4 milhões nos cofres públicos.

De acordo com a PF, foram cumpridos três mandados de prisão preventiva, sendo um deles em uma unidade penitenciária do Ceará, onde já está detido o chefe da quadrilha; e dois no Estado do Pará. E quatro mandados de busca e apreensão, sendo um em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e três em Belém (PA).

Participaram da 2ª fase da Operação 16 policiais federais, para o cumprimento dos mandados expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal no Ceará.

Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato previdenciário, associação criminosa, falsificação de documento público e particular, falsidade ideológica, uso de documentos falso e lavagem de dinheiro, segundo a Polícia Federal.

Primeira fase da Operação
A 'Operação Mimetismo' foi deflagrada em janeiro deste ano, pela Polícia Federal. Os investigadores verificaram que os criminosos fraudaram 103 benefícios previdenciários e 20 contas bancárias, que teriam movimentado valores decorrentes de pagamentos efetuados indevidamente pelo INSS.   (Diário do Nordeste)