quinta-feira, 19 de abril de 2018

Crato inicia campanha de vacinação contra gripe nesta segunda-feira, dia 23

O Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI), do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, da Secretaria de Vigilância em Saúde, lançou agora em abril, a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza.
No município do Crato, as imunizações contra a gripe acontecerão no período de 23 de abril a 1º.de Junho, sendo o dia D de vacinação, dia 12 de maio.
Nesta campanha, além de indivíduos com 60 anos ou mais de idade, serão vacinadas crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.
Segundo a Gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica e Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Danielle Norões, o objetivo da campanha é reduzir complicações, internações e a mortalidade das infecções pelo vírus da influenza. “Nossa meta é vacinar 90% do público alvo, para tanto iremos disponibilizar vacinas em todas as unidades de saúde do município, e no dia D vamos organizar postos volantes para facilitar a imunização”, explica.
A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É altamente transmissível. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, estima-se a ocorrência de casos da influenza pode variar de leve a grave e até a morte.
A Secretaria de Saúde do Estado do Ceará divulgou, em nota técnica, que o Estado tem oito casos confirmados de influenza em 2018, até a semana epidemiológica 15, encerrada em 14 de abril. São sete casos confirmados de influenza A H1N1 e um de influenza B. Três casos evoluíram para óbito, todos de influenza A H1N1. É importante salientar que a vacina é o meio de prevenção mais eficaz contra o vírus.
(Assessoria de Comunicação)