domingo, 24 de dezembro de 2017

Chuvas da pré-estação eleva o aporte de água para 7,41% nos açudes do estado

As chuvas da Pré-Estação ainda não foram suficientes para solucionar o estado crítico dos reservatórios do Estado. De acordo com a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), os 155 açudes que ela monitora, distribuídos em 12 bacias hidrográficas, apresentam volume de 1,38 bilhão de m³, o que representa apenas 7,41% do total de suas capacidades que são de 18,64 bilhões de metros cúbicos (m³),
A bacia do Coreaú, com 52,35% é a que conta com maior volume, seguido da bacia do Litoral com 37,90%, Metropolitanas (17,23%), Serra da Ibiapaba (20,08%) e Acaraú (17,39%). As demais estão com volume abaixo de 10%.
Apenas o açude Germinal, em Palmácia, está com volume acima de 90%. Outros 123 reservatórios estão com volume abaixo de 30% no Ceará.  Ao todo, de acordo com dados da Cogerh, 51 açudes estão com volume morto e 21 secos.
Sangraram os açudes:  Angicos, Itaúna e Tucunduba, da bacia do Coreaú;  São Pedro Timbaúba, Gameleira e Quandú, da bacia do Litoral;  Maranguapinho, Itapebussu, Tijuquinha, Cahuipe, Cocó e Germinal, das bacias Metropolitanas;  Valério e Caldeirões, da bacia do Alto Jaguaribe, Acaraú Mirim, da bacia do Acaraú