bnb

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Atraso no pagamento faz Imegi demitir vice-prefeito e mais 13 médicos em Juazeiro


A já tão combalida saúde pública de Juazeiro do Norte sofreu mais um revés nesta semana. A Imegi, empresa licitada pela Prefeitura para administrar o Hospital São Lucas e a UPA do Limoeiro, demitiu 14 médicos plantonistas que prestavam serviços no São Lucas.
Entre os demitidos está o médico e vice-prefeito Giovanni Sampaio, que segundo dirigentes da empresa, praticamente não dava plantões. A empresa informou ainda que foram demitidos apenas médico clínicos, sendo preservados todos os obstetras, assegurando o trabalho de atendimento as parturientes naquela unidade hospitalar. Atrasos constantes no repasse do valor contratado entre a Imege e a Prefeitura foi o motivo das demissões.
"Praticamente foram demitidos apenas os médicos que eram praticamente pagos para dormir no hospital, uma vez que são pouquíssimos casos clínicos que procuravam o São Lucas. Agora quem precisar desse serviço, temos a ambulância para transferir para a UPA do Limoeiro", disse uma fonte que não quis se identificar.
As demissões farão cair em até 50% o número de atendimento no hospital, segundo estimativa da empresa.