bnb

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Novos áudios abrem crise entre PGR e STF

Áudios revelados pelo Ministério Público, entre os delatores da JBS, Joesley Batista e Ricardo Saud, abriram crise entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Supremo Tribunal Federal (STF). O primeiro confronto ocorreu na última segunda-feira, 4, quando o chefe do MPF, procurador Rodrigo Janot, declarou que novos áudios cedidos à PGR traziam fatos graves contra ministros da Suprema Corte. O ministro Marco Aurélio Melo criticou a publicidade do conteúdo dos áudios sem mencionar quem estaria envolvido. “Que se dê nome aos bois”, cobrou. Revelado o conteúdo das gravações, após quebra do sigilo dos áudios pelo relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, o ministro Gilmar Mendes subiu o tom das críticas a Janot. “O procurador-geral da República, mais uma vez, deu curso à sua estratégia de delinquente e fez uma chantagem com o Supremo Tribunal Federal”, rebateu Mendes.  
O Povo