bnb

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Lei da Ficha Suja - Romel Feijó difcilmente pode ser candidato em 2018

Romel Feijó

Apoiado pelo prefeito de Barbalha Argemiro Sampaio, o ex-deputado federal e ex-prefeito de Barbalha, Romel Feijó, manifestou desejo de disputar uma vaga de deputado estadual pelo PSDB nas eleições de 2018. Parte da imprensa parceira do prefeito Argemiro alardeou nas redes sociais e algumas emissoras de rádio a suposta pretensão de Romel Feijó. Ainda segundo a notícia plantada pela Prefeitura de Barbalha, o ex-deputado federal seria um concorrente direto aos votos dos barbalhenses, que devem ser conferidos a Fernando Santana, candidato do governador Camilo Santana, em Barbalha.
Porém esqueceram de divulgar o fato mais importante desse desejo de Argemiro e Romel: o ex-prefeito e ex-deputado federal é considerado ficha suja, portanto, dificilmente terá sua candidatura liberada pela Justiça Eleitoral. Em 2014, Romel foi condenado pela Justiça Federal do Ceará a 7 anos de prisão e a perda dos direitos políticos por participação no chamado esquema de corrupção "Máfia dos Sanguessugas", que desviou milhões de reais do Ministério da Saúde. A defesa de Romel está com recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.
Como a notícia plantada surtiu pouco ou quase nenhum efeito, agora bajuladores de plantão de Argemiro Sampaio, informam nas redes sociais, que os ex-prefeitos de Barbalha, Zé Leite; e Tardiny Pinheiro (Missão Velha) teriam anunciado pretensões de serem candidatos a deputado estadual e, assim, haveria uma racha no grupo do governador Camilo Santana em Barbalha, pois Zé Leite e Tardiny iriam dividir votos com Fernando Santana. Os dois negam tal pretensão de candidaturas em 2018.
Em contato com o blog o ex-prefeito Zé Leite afirmou ser aliado do governador Camilo Santana e sempre esteve ao lado do pai do governador, o ex-deputado Eudoro Santana.
Resumido: Romel e Argemiro terão de plantar mais informações junto a seus aliados. E mais do que isso, enfrentar nas urnas Fernando Santana.