bnb

sábado, 16 de setembro de 2017

Governo do Estado assina termo de cooperação técnica com o time do Fortaleza



Com o intuito de proporcionar o desenvolvimento educacional e social dos jovens que cumprem medidas socioeducativas por meio do esporte, o Governo do Ceará firmou, nesta sexta-feira (15), parceria com o Fortaleza Esporte Clube para a implantação de um centro de treinamento em uma das unidades de atendimento socioeducativo do Ceará, além de propiciar a oportunidade dos jovens participarem de treinos e seletivas junto ao time.
A solenidade foi realizada no Estádio Alcides Santos e contou com a presença da vice-governadora Izolda Cela, do superintendente do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo, Cássio Franco, e do presidente do Fortaleza, Luiz Eduardo Girão.
A ação faz parte do Programa "Esporte Gera Ação" e encontra-se no eixo do Ceará Pacífico, que visa ao fomento das atividades esportivas nas unidades socioeducativas para impulsionar o processo de ressocialização. "A primeira palavra é de agradecimento, é de gratidão por essa oportunidade que se estabelece a partir dessa cooperação entre Governo, a Superintendência do Sistema Socioeducativo e o Fortaleza. É uma possibilidade para eles, que o governo, por si só, jamais poderia oferecer, mesmo que tivesse todo o recurso. Esses jovens precisam de oportunidades para reorganizar seus projetos de vida e trajetória, e hoje podemos oferecer a essas pessoas projetos de vida melhores, pois sem isso não temos chances", afirmou a vice-governadora Izolda Cela.
O objetivo é ampliar ainda mais essas parcerias, para que o maior número possível de jovens sejam alcançados por essas ações. "A ideia desse programa de unir o esporte com o sistema socioeducativo é de uma perspectiva de mudança de vida, e essa mudança não acontece em grandes saltos, ela se dá no dia a dia. Nas regras de convivência do cotidiano, os jovens aprendem a conviver com as diferenças, a superar desafios e a lidar com suas frustrações, então isso é um exemplo pedagógico fundamental, além de profissional", disse Cássio Franco.
Para o presidente do Fortaleza, Luis Eduardo Girão, é uma obrigação social e uma oportunidade do clube de servir a população do Estado. “O Fortaleza vai participar dessa parceria, que é uma ideia de vanguarda, e tem tudo para dar certo. Acreditamos no Ceará Pacífico, na ideia da construção da paz e vamos usar o esporte para o bem, vamos nessas instituições socioeducativas para ajudar a resgatar esses garotos, sabendo também dos valores que podem ser descobertos, pois sabemos que existem garotos com grande potencial”.