bnb

terça-feira, 7 de março de 2017

Câmara do Crato reage e quer rediscutir demarcação de terras no Cariri

Thiago Esmeraldo é vereador no Crato.

O vereador Thiago Esmeraldo (PP) usou seu pronunciamento na Câmara Municipal do Crato ontem (segunda-feira,6) para pedir apoio aos colegas da casa no requerimento à Procuradoria Geral do Município, solicitando que o órgão entre com ação contra a decisão liminar do TJCE que anulou a aprovação da lei 16.198/2016, que trata da divisão territorial da área onde fica localizada o Distrito Industrial do Cariri, que engloba os municípios Crato, Juazeiro e Barbalha.
Quando tudo parece ter se acalmado no tocante à divisão dos territórios, eis que Thiago Esmeraldo reascende a fogueira e ganhou apois dos demais 18 vereadores cratenses que assinaram o documento.
Segundo Thiago Emeraldo, a liminar concedida pelo desembargador Haroldo Correia Máximo, impede que seja feito justiça com o Crato, pois segundo ele, o município reivindicou apenas o território que tinha perdido com a primeira discussão do tema em 2013. O vereador garante que os limites estabelecidos (Distrito Industrial do Cariri) pela emenda do ex-deputado Zé Ailton Brasil (PP), são os corretos para os limites entre Crato e Juazeiro do Norte.
Nesta segunda-feira (6), o Ipece (Instituto de Pesquisa do Ceará), órgão responsável pela medição da demarcação territorial no estado enviou nota à imprensa, afirmando que nenhuma alteração foi feita em relação aos limites territóriais existentes na lei 1.153 de 1951, como muitos questionam. O documento afirma ainda que não haverá divisão de terras entre Juazeiro, Barbalha, Missão Velha e Caririçu.  A exceção é a área compreendida ao Distrito Industrial do Cariri, que envolve somente Crato, Juazeiro e Barbalha.
Enquanto issso, a Assembleia Legislativa vai voltar a discutir a demarcação territorial nas próximas semanas.