terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Spaece: 86% dos alunos da rede estadual finalizaram o 2º ano alfabetizados em 2016



Secretário Idilvan Alencar e governador Camilo Santana

Os níveis de alfabetização continuam em crescimento no Estado do Ceará. Segundo análise de desempenho realizada pelo Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece) em 2016, 86% dos alunos da rede estadual de ensino finalizaram o 2º ano do Ensino Fundamental alfabetizados. Os dados atualizados foram apresentados na manhã desta terça-feira (14), no Palácio da Abolição, pelo governador Camilo Santana e pelo secretário da Educação, Idilvan Alencar.
O Space aponta que, no ano passado, 74% dos alunos do 2º ano do Ensino Fundamental registraram nível desejável de alfabetização. Em 2007, ano de início das atividades do Programa Alfabetização na Idade Certa (Paic), 30% dos alunos estavam neste padrão de desempenho. A apresentação do Governo do Ceará também enfatizou que houve redução gradativa nos padrões de crianças não alfabetizadas no Estado, visto que, em 2016, 0,9% dos estudantes estiveram no padrão de não alfabetizado, enquanto em 2007 o registro era de 32,8%.
Para concretização da análise, o sistema da Secretaria da Educação (Seduc) do Ceará avaliou 99,2% das crianças que se encontram no nível do Ensino Fundamental. No ano passado, o Governo do Ceará investiu R$ 6 milhões para a realização do censo. O Ceará manteve uma avaliação positiva em todos os municípios nesta etapa da educação básica pelo segundo ano seguido.
Durante o lançamento, também foram apresentados os dados relativos ao 5º e ao 9º ano do Ensino Fundamental, contemplando as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. O  desempenho dos jovens do 5º ano apresentou os seguintes resultados: em Língua Portuguesa, o percentual de alunos no nível adequado subiu para 39%, enquanto, em 2008, o percentual era de 6,8%; em Matemática, ficou em 28,1%, diferente dos 3,6% apresentados em 2008.
Para o governador Camilo Santana, o trabalho na área da Educação feito no Estado do Ceará é fruto de uma série de investimentos, incentivos e compromissos traçados junto a educadores, professores e alunos de todos os municípios cearenses. "Esse trabalho educacional é de permanente pactuação por avanços e melhorias, dialogados entre os estados e municípios. Educação é uma coisa de médio a longo prazo para alcançarmos os resultados. Mas precisa ser uma política continuada, séria, pactuada, e isso o Ceará tem mostrado ao longo desses 10 anos, a partir do momento que criou o Paic aqui no Estado", destacou.
(Governo do Ceará)