quinta-feira, 28 de maio de 2015

Governador garante novos investimentos para Educação e entrega Lei do Piso à Assembleia

Foto: Máximo Moura/AL

A sessão desta quinta-feira (28) na Assembleia Legislativa do Estado recebeu, no final da manhã, o governador Camilo Santana para marcar mais uma data histórica em sua gestão. "Hoje, 85% do Fundeb estão sendo usados com professores. Nós já concedemos auxílio alimentação para todos docentes da rede estadual, nós nomeamos mais 212 novos professores, prorrogamos concurso público. Agora queremos mudar a vida de quase 49 mil magistrados. Nós viemos à Assembleia pedir aos deputados que nos autorizem a garantir um reajuste total de 13,01% a esses profissionais que nos ajudam a construir um futuro melhor", discursou Camilo no Plenário da Casa.
O governador foi acompanhado da vice-governadora Izolda Cela e do secretário de Educação Maurício Holanda para levar para apreciação e votação dos deputados o projeto de lei que vai promover equiparação do vencimento base da categoria no Ceará ao piso nacional dos professores da rede pública brasileira. "Este é um dia histórico, primeiro porque consagra o processo de negociação, que foi transparente e responsável. O Estado do Ceará não dá nenhum passo atrás, muito pelo contrário, demonstra para o Brasil e para os estados mais ricos que quando há compromisso com a Educação a gente consegue avançar", elogiou o presidente do Sindicato Apeoc (Associação dos Professores de Estabelecimentos Oficiais do Ceará), Anízio Melo.
Quando for aprovada, a nova lei vai beneficiar 48.842 professores da rede pública estadual. De acordo com as negociações com a categoria, o valor será pago retroativo ao mês de janeiro de 2015, com repercussão na tabela para professores de nível médio e superior ativos, inativos, pensionistas e temporários. O percentual total de 13,01% foi alcançado incluindo o reajuste de 6,45% já concedido pelo Governo do Estado aos professores no início deste ano. Com a correção da lei, o vencimento inicial de um professor que começa a trabalhar aqui fica em R$ 2.840,16, que é a soma do piso salarial mais duas gratificações fixas.