segunda-feira, 25 de maio de 2015

Banda Cabaçal Irmãos Aniceto chega aos 200 anos com festa e homenagens

Os secretário Guilherme Sampaio e Dane de Jade participaram da festa no Crato (Fotos: Flávio Pinto)

A Banda Cabaçal Irmãos Aniceto comemorou neste domingo (24), 200 anos de fundação. E como parte das comemorações, as Secretarias de Cultura do Estado e do município do Crato se uniram e preparam homenagens e uma terreira na casa do líder do grupo, mestre Raimundo Aniceto. A banda é agora Patrimônio Municipal Imaterial  do Crato. O título foi entregue pela secretária de Cultura do Crato, Dane de Jade aos integrantes da banda durante os festejos deste domingo. Ainda como parte das homenagens, uma placa em homenagem aos 200 anos da fundação da banda foi fixada na frente da residência do mestre Raimundo Aniceto.
A banda Irmãos Aniceto faz parte da história cultural do Ceará, especialmente do Cariri, onde envolve uma herança ancestral da nossa cultura popular.  "A banda cabaçal Irmãos Aniceto representa uma reverência profunda às raízes culturais nordestinas. É sem dúvida uma referência na cultura popular e minha presença nessa celebração traz o reconhecimento do Governo do Estado do Ceará a essa banda de tradição que é a mais antiga em atividade no Ceará", disse o secretário Guilherme Sampaio.
Já a secretária de Cultura do Crato, Dane de Jade disse que a banda cabaçal dos Irmãos Aniceto tem dado uma importante contribuição para a cultura popular do Nordeste. “É uma história ancestral, antiga, registrada, que vem passando de geração em geração”.
Durante a terreirada, neste domingo, Dane de Jade fez a entrega simbólica de um exemplar  do livro sobre a história dos Aniceto com o título “Memórias e Afetos” com artigos e textos de autores como Jeferson Albuquerque, Rosemberg Cariri, Gilmar de Carvalho, Emerson Monteiro, José Flávio, entre ouros autores, sobre os Irmãos Aniceto.

O mestre Raimundo Aniceto se disse muito feliz com as homenagens e lembrou do legado deixado pelo pai. "Ele pediu ao seis filhos que cuidassem da banda, não deixasse acabar, pois um dia seria uma princesa cultural dessa região e desse país. Ele estava certo. Nós irmãos, nos unimos e estamos mantendo viva essa tradição e preparando as novas gerações para dar continuidade. É muito difícil, pois a juventude não está muito ligada na tradição. Mas vamos conseguir", afirmou.
A banda cabaçal irmãos Aniceto já se apresentou  duas vezes na França, Portugal e Espanha e agora em agosto está agendada um turnê pela Turquia, onde tem apresentações agendadas para Istambul e a região da Capadócia.