sábado, 21 de fevereiro de 2015

Ceará tem 50% de chances de abaixo da média até maio

Entre os meses de março e maio, a probabilidade de o Ceará ter chuvas abaixo da média histórica é de 50%. A informação foi divulgada ontem pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O prognóstico aponta 35% de chances de as precipitações ficarem em torno da média e apenas 15% de o Estado ter chuvas acima da média no período.
O último trimestre da quadra chuvosa tem média histórica de 480,2 mm. A distribuição, entretanto, pode não ser regular. Conforme o meteorologista da Funceme Raul Fritz, é provável que algumas regiões (o Cariri, por exemplo) tenham precipitações mais fortes do que outras áreas.
Em janeiro, a fundação já havia divulgado prognóstico referente aos meses de janeiro, fevereiro e março. As chances de ter chuva abaixo da média nesse período foram de 64%. No primeiro mês deste ano, quando a média é 98,7 mm, choveu somente 28,6 mm. Em fevereiro, a média é de 127,1 mm e choveu, até ontem, 52,4 mm.
A previsão divulgada para os três últimos meses da quadra chuvosa, entretanto, tende a ser mais precisa, de acordo com Fritz, “pois há menor chance de as temperaturas e dos fenômenos sofrerem alguma variação”. “O prognóstico é feito baseado em estudos do passado e em previsões elaboradas a partir dos modelos climáticos. Nós últimos anos, todas as probabilidades mais prováveis estão se confirmando”, diz Fritz.
22 maiores volumes de chuva em fevereiro:
Viçosa do Ceará: 208,4 mm
Ibiapina: 187 mm
Meruoca: 166 mm
Uruoca: 148 mm
Cariré: 145 mm
Massapê: 142,4
Morada Nova: 125,4 mm
Granja: 122 mm
Frecheirinha: 120 mm
Pereiro: 120 mm
Reriutaba: 119 mm
Senador Sá: 115,4 mm
Pires Ferreira: 110 mm
Iguatu: 109 mm
Groaíras: 108,4 mm
Ubajara: 107,3 mm
Jucás: 107 mm
General Sampaio: 106,2 mm
Palmácia: 104,6 mm
Ibicuitinga: 102,7 mm
Moraújo: 101 mm
D. Irapuan Pinheiro: 101 mm
(Leia mais no  O Povo Online)