segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Prefeito do Crato se contradiz e vai chamar 46 servidores não concursados


Ao contrário do que vinha propagando ao longo de 2014, o prefeito do Crato, Ronaldo Gomes de Mattos (PMDB), no apagar da luzes deste ano, enviou para o Legislativo mensagem criando 46 vagas comissionadas na Prefeitura do Crato.
A mensagem foi votada e aprovada pelos vereadores da Câmara Municipal do Crato, apesar do barulho da oposição, durante a última sessão do ano ocorrida no último dia 23.
As vagas serão distribuídas da seguinte forma: 11 para a Controladoria, 25 para a Saúde e outras 11 para a Licitação. As nomeações, a maioria indicação de aliados políticos, devem ocorrer em janeiro e o município terá a folha de pagamento onerada em R$ 68.844,00 para o pagamento desses servidores.
Ao longo de 2014, o prefeito Ronaldo Gomes de Mattos concedeu várias entrevistas na imprensa local, nas quais, revelava a necessidade da prefeitura cortar servidores comissionados (nomeados por portaria). Em uma delas citou que havia a necessidade de cortar de 300 a 400 servidores para enxugar a máquina administrativa e proporcionar melhores condições de trabalho e incentivo aos servidores concursados do Crato.