quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Arnon Bezerra critica prefeito do Crato pela perda da Faculdade de Medicina


O deputado federal reeleito Arnon Bezerra (PTB) parece mesmo ter mudado seu estilo de fazer política. Nas cinco legislatura em Arnon está na Câmara Federal, em Brasília, seu comportamento foi quase inerte em relação às suas ações. Tudo tavo bom, tudo ia bem. Não havia preocupação em divulgar suas emendas e projetos.
Apesar de ter sido o deputado federal que nos últimos quatro anos mais destinou verbas para o Ceará, pouco se ouviu falar ou foi divulgado na imprensa do Estado, especialmente no Cariri, base eleitoral de Arnon. Vale ressaltar, que isso deveu-se ao próprio deputado que ao invés de contratar uma assessoria de imprensa capaz de divulgar suas ações na mídia, o deputado preferiu ao longo dos anos distribuir sua cota de assessores na Câmara Federal, empregando familiares, que não entendem nada de imprensa. Parece que agora, o deputado entendeu a velha máxima: "Quem não é visto, não é lembrado". Talvez, por isso, Arnon teve dificuldade de reeleição, ao ficar na 21ª colocação das 22 vagas disputadas.
E ao terminar 2014 da mesma forma que terminou seus primeiros cinco mandatos - sem assessoria -, o bom parlamentar, a princípio, parece ter mudado apenas a forma de atuar, especialmente na mídia caririense. É que desde que foi renegado por Raimundão na eleição passada, Arnon tem adotado uma linha mais dura e crítica contra os prefeitos da região.
Convidado para comparecer a programas de rádios na região, Arnon Bezerra tem soltado o verbo contra os gestores municipais.
A última  "vítima da ira de Arnon" foi o prefeito Ronaldo Gomes de Mattos (PMDB), ao qual, o deputado atribuiu o fato do município ter perdido a Faculdade de Medicina. Na terça-feira (30), Arnon fez duras críticas a Ronaldo na Rádio Educadora do Crato e lamentou, entre outras coisas, que teria sido graças a inércia de Ronaldo e a propaganda antecipada, que o prefeito teria feito, o município se descuidou e não vai receber mais do MEC a autorização para instalar sua Faculdade de Medicina. No último dia 30, o MEC lançou no Diário Oficial, a relação dos 20 municípios que tiveram aprovada a instalação de Faculdade de Medicina em 2015. O Crato ficou de fora da relação.
Há quem diga, que Arnon teria adotado discurso mais duro contra Raimundão e Ronaldo de olho em 2016.
Mas nem tudo está perdido. Só resta agora, os políticos da região de unir com a bancada federal do Ceará no Congresso Nacional e solicitar ao novo Ministro da Educação, Cid Gomes, uma reavaliação do processo de implantação da faculdade.