sexta-feira, 19 de setembro de 2014

TCU aponta falhas nas obras do Cinturão das Águas

Uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou falhas no cronograma de obras do Cinturão das Águas. Segundo o levantamento, até junho deste ano, o primeiro trecho do projeto deveria registrar avanço de 45%, porém o resultado real é apenas de 10%. Além do descumprimento do prazo, o TCU ainda aponta problemas com estocagem irregular de tubulações e falhas em relatórios de supervisão.
Os atrasos no Cinturão estão associados à transposição do rio São Francisco, uma vez que a sua tomada de água ocorrerá através da Barragem Jati, por onde passa o Eixo Norte da transposição, com conclusão prevista apenas para dezembro de 2015. Já o governo do Ceará pretende concluir o primeiro trecho do Cinturão em fevereiro de 2016. Atrasos na transposição fizeram o custo da obra subir de R$ 4,7 bilhões para R$ 8,2 bilhões.
Segundo o governador Cid Gomes (PROS), o Cinturão das Águas, que visa a espalhar 1,3 mil quilômetros de dutos pelo Estado ao custo de R$ 7 bilhões, é a solução definitiva para os problemas de escassez de água no Ceará. O Tribunal recomendou à secretaria que avaliasse sanções contratuais às empresas responsáveis pela obra. Procurada pelo Jornal O Estado, a Secretaria de Recursos Hídricos do Ceará informou que "quando formalmente acionada, prestará ao TCU quaisquer esclarecimentos solicitados".
(Cearanews7.com.br)