terça-feira, 30 de setembro de 2014

Pesquisas Ibope e Datafolha apontam segundo turno no Ceará, diz O Globo

Em até 14 dos 27 estados, a eleição para governador pode ser decidida no primeiro turno, segundo as últimas pesquisas Ibope e Datafolha. O PMDB lidera essa lista, com a possibilidade de eleger, ainda no primeiro turno, cinco governadores – em Alagoas, Amazonas, Espírito Santo, Sergipe e Tocantins. Em segundo lugar, vem o PSDB, que pode eleger três governadores no primeiro turno – Paraná, São Paulo e Paraíba. O PT vem em terceiro, com a perspectiva de eleger no primeiro turno os governadores de Minas Gerais e Piauí. No Ceará, o deputado Eunício Oliveira (PMDB) deve disputar o segundo contra Camilo Santana (PT), que vem crescendo muito nos últimos dias.
Além dos cinco estados em que pode fazer o governador já no próximo domingo, o PMDB lidera ou pode disputar o segundo turno ainda em outros oito estados: Ceará, Goiás, Maranhão, Paraná, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rondônia. Tecnicamente, o partido disputa a eleição com chances em 13 estados. O PT vem em segundo lugar, com oito estados. Sem contar os candidatos em Minas e Piauí, o partido lidera ainda a disputa ou poderá estar no segundo turno no Acre, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Roraima. O PSDB, que já pode eleger três governadores no primeiro turno, lidera ou pode disputar o segundo turno ainda em Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará e Rondônia, num total de sete estados em disputa.
No Nordeste, uma das disputas mais apertadas acontece em Pernambuco. Paulo Câmara (PSB), candidato da família de Eduardo Campos, disputa com Armando Monteiro (PTB). Na Bahia, o ex-governador Paulo Souto (DEM) deve ser eleito no primeiro turno, mas, se houver segundo turno, a disputa será contra Rui Costa (PT). Em Alagoas, deve ser eleito no primeiro turno o deputado Renan Filho (PMDB), filho do presidente do Senado. Em Sergipe, pode ser eleito no primeiro turno o governador Jackson Barreto (PMDB), candidato à reeleição. Se ele não se reeleger no primeiro turno, pode ter que disputar o segundo turno contra Eduardo Amorim (PSC).
O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB), deve disputar o segundo turno no Rio Grande do Norte contra Robinson Faria (PSD), apoiado pelo PT de Dilma. No Maranhão, o mais cotado é Flávio Dino (PCdoB), que pode ser eleito no primeiro turno. Se disputar o segundo turno, será contra Lobão Filho (PMDB), filho do ministro das Minas e Energia.
(Mais detalhes na edição de hoje do O Globo)