quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Capitão Vieira Neto se ver obrigado a exonerar servidores

Depois de nomear 81 assessores, Vieira Neto começa exonerar. (Foto: Flávio Pinto)

Depois de empanturrar a folha de pagamento com a nomeação de mais de 80 assessores parlamentares, os quais foram distribuídos da melhor forma que lhe garantisse a condução da Câmara Municipal, o presidente da mesa diretora da casa, vereador Capitão Vieira Neto, se ver obrigado a fazer exonerações, por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal. Além disso o inchaço na folha inviabiliza o pagamento do décimo-terceiro salário de quem realmente trabalha: os servidores concursados da casa.
Alguns vereadores já começam a reclamar das exonerações, por se sentirem preteridos na lista de cortes sem nenhum critério, a não ser a caneta de Vieira. Até o momento, 20 nomeados estão dando adeus a molezinha, pois sequer sabiam onde fica localizada a câmara. Com o arrocho aumentando e a fiscalização do TCM deve vir mais cortes por aí.
A Lei de Responsabilidade Fiscal prevê investimento de até 70% dos recursos recebidos das câmaras nos gastos com pessoal. Em Juazeiro, esse limite estava sendo ultrapassado, principalmente porque continuam recebendo seus vencimentos os vereadores afastados: Antônio de Lunga, Ronnas Motos e Amélia Júnior.