quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Como servidor da casa, Lunga nunca deu expediente, acusa Zé de Amélia

"Em 16 anos de serviços prestados na Câmara Municipal, Antônio de Lunga nunca deu um dia de expediente". A declaração é do vereador Zé de Amélia, que acusou o ex-colega de entrar no serviço público após fraudar o concurso público.
Amélia foi mais além, disse que Lunga sempre desdenha da vantagem nas rodas sociais por acreditar na impunidade e diz saber quem foi que fez a prova no lugar de Lunga. "Ele só assinou. Podem mandar fazer um exame grafotécnico", desafiou.
Cláudio Luz solicitou o nome da pessoa que teria feita a prova no lugar de Lunga, mas Zé de Amélia recuou afirmando apenas que foi um ex-vereador da casa e que no momento oportuno revelaria o nome.
Resta agora saber como os vereadores irão agir diante de tão grave denúncia.
O vereador afastado Antônio de Lunga foi procurado pelo blog por telefone, mas ele não atendeu as ligações realizadas entre às 18 e 20 horas desta quinta-feira (26).