quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Antônio de Lunga "chuta o balde" e apresenta à Polícia documentos apontando irregularidades praticadas na gestão de Zé de Amélia

Câmara Municipal deve ser alvo de mais um escândalo nos próximos dias
Vem chumbo grosso por aí. Ou melhor, vem muita polêmica e mais lama sobre a Câmara Municipal de Juazeiro do Norte.
Tudo porque, ao se sentir abandonado pelos ex-colegas e, principalmente, por já dar como certa ser irreversível sua cassação, o vereador afastado por determinação judicial, Antônio de Lunga (PSC)  resolveu abrir o baú e entregou na última terça-feira (24) à Polícia e ao Ministério Público documentos que comprovam diversas irregularidades praticadas pelo ex-presidente da casa, vereador Zé de Amélia Júnior (PSL) na gestão passada.
Segundo a denúncia, Zé de Amélia, em sua gestão (2010 a 2012) teria participação direta em vários atos ilícitos da Câmara Municipal.
Entre as acusações apresentadas por Lunga estão: desvio de dinheiro público, apropriação indébita, formação de quadrilha e a intermediação e autorização de empréstimo consignado para servidores da Câmara Municipal junto aos bancos Bradesco, Caixa e Multiplan. Zé de Amélia é acusado ainda no documento, por ter concedido aumento salarial exorbitante dos funcionários da casa.
Ao entregar o documento, Antônio de Lunga pede abertura de inquérito policial contra Zé de Amélia e a mesa diretora da gestão passada.
Faça sua aposta.
O clima vai esquentar ou será esfriado na sessão desta tarde na Câmara Municipal?